31 de agosto de 2009

MORMAII PRO JUNIOR - QUARTAS & SEMI

video

Video das Quartas e da Semi-final do MORMAII PRO JUNIOR 2009.
Filmado com uma maquina fotográfica e na mão(sem tripé).
Surf cru, tremido e sem edição.

MORMAII PRO JUNIOR - AIRSHOW & FINAL

video
Video do Air Show Tripping e da Final do MORMAII PRO JUNIOR 2009.
Filmado com uma maquina fotográfica e na mão(sem tripé).
Surf cru, tremido e sem edição. Mas dá pra ver o surf da geração sub-20 brasileira nas merrequinhas da Praia da Ferrugem.


ALEJO MUNIZ E DIANA CRISTINA VENCEM O MORMAII PRO JUNIOR

Catarinense e paraibana largam na frente nas seletivas para o Mundial Sub-20


O catarinense Alejo Muniz e a paraibana Diana Cristina venceram o Mormaii Pro Junior em Garopaba e largaram na frente nas seletivas sul-americanas para o Mundial Sub-20 na Austrália. Nas finais disputadas no domingo de ondas de meio metro, mexidas pelo forte vento nordeste, na Praia da Ferrugem, eles derrotaram o paulista Miguel Pupo e a catarinense Gabriela Leite. Nas duas baterias, os campeões totalizaram 15 pontos logo no início e o mar difícil do último dia impediu uma reação dos adversários. A briga pelas quatro vagas no time masculino e pelas duas no feminino continua no próximo fim de semana em São Francisco do Sul, agora no norte de Santa Catarina.

28 de agosto de 2009

MORMAII PRO JUNIOR - FERRUGEM 2009


Tá rolando aqui na ferrugem, quase quintal de casa, o Mormaii Pro Junior. Molecada quebrando tudo nas ondas aqui de Garopaba. O evento pode ser visto ao vivo aqui

Mormaii Pro Junior abre corrida por vagas para a decisão dos títulos mundiais na Austrália

Principais surfistas da categoria Sub-20 competem em Garopaba (SC)

O Mormaii Pro Junior inaugura nesta sexta-feira a corrida pelas vagas no time sul-americano para a decisão do título mundial da categoria na Austrália. Os principais surfistas com até 20 anos de idade do Brasil esgotaram o limite de 64 participantes do masculino e as melhores do feminino também competem na Praia da Ferrugem, em Garopaba, onde fica a sede da Mormaii.

Acesse o link da transmissão ao vivo do evento pela internet no www.aspsouthamerica.com.br ou no site da Mormaii.

25 de agosto de 2009

XANADU NO BRASIL!!


Xanadu, um dos melhores e mais prestigiados shapers do mundo estará em terras brasileiras de 28/08/2009 a 09/09/2009 para fazer algumas pranchas.

Produzindo pranchas de surf desde os 15 anos de idade, Xanadu ganhou prestígio internacional ao produzir pranchas para alguns dos melhores surfistas do mundo.

Xanadu viajou pelos spots de surf mais conhecidos do mundo para surfar e para fazer shapes. Esteve em paises como Austrália, Hawaii, Indonésia, Califórnia, França, Espanha, etc. Em 1987 Xanadu se estabeleceu na Califórnia onde, em 1989, fundou a sua própria marca, a Xanadu Surf Design, em Encinitas.

Quem marcar presença, terá a chance de encomendar a sua prancha mágica e conversar com o shaper que revolucionou a arte de produzir pranchas de surf. Oportunidade rara.

Mais informações
Divulgação Xanadu xanadusurfboards@gmail.com
Xanadu surfxanadu@aol.com
Pardhal 13 9747-9592
www.xanadusurfdesigns.com

24 de agosto de 2009

FABINHO E SUA VARA DE PESCAR IMAGENS

NO WAVES

Fabinho Gouveia apareceu com um video muito maluco no Portal Waves intitulado "Fabinho vai à pescaria". Criativo como poucos, Fabinho inventou uma vara de pescar imagens, que vai presa à cabeça com uma câmera na ponta. As imagens ficaram muido doidas e engraçadas. Fabinho é um show man e vem mostrando muito talento e criatividade na gerência de sua carreira. Esse é ídalo!!. Confere o vídeo lá no waves.
http://wasves.terra.com.br/surf/noticia/fabinho-vai-a-pescaria/37779

ONDAS DO SUL - URUGUAI


Para quem ainda não conhece (ou conhece pouco) as ondas e o surf no Uruguai, vou publicar aqui dois sites que há muito tempo acompanho.

O primeiro é a Revista Eletrônica FOTOSDEMAR.COM, publicada pelo fotógrafo Martin Acosta Rodriguez, um dedicado uruguayo que vem divulgando o surf e as ondas de Punta Del Este, La Paloma, Santa Teresa, Cabo Polônio e seus muitos picos. Vale a pena conferir.
http://www.fotosdemar.com/home.html

O Olas y Vientos é um site sempre que eu entro, dá vontade de fazer as malas, pegar o long e ir rumo ao sul. Quem conhece sabe do que eu estou falando. Clicando em FOTOS X VECHA e dá uma olhada nas sessions fotografadas recentemente e confere o potencial do país vizinho. http://www.olasyvientos.com/

23 de agosto de 2009

TRANSMISSÃO WEB NA PAREDE.

Untitled from zander morton on Vimeo.



Alguém aí tem um projetor? A próxima etapa do (ex)WCT eu quero assistir assim. Projetor ligado no computador, confortável no sofá e as baterias e notas grandonas na parede. Essa eu vi primeiro no Goiabada.

JAMIE O'BRIEN VENCE O PADANG PADANG RIP CURL PRO

Jamie O' Padang Padang Rip Curl Cup Stab from Stab on Vimeo.

JORDY SMITH - RODEO CLIP

Red Bull Surfing Mentawais 2009 - Rodeo Clip from world of freesports on Vimeo.



Já vi alguns surfistas executando esse Rodeo Clown, inclusive com algumas variações. Kelly Slater (o pai da idéia), Jamie "Twitter" O'brien, Dane Reynolds, Aaron Cormican... Mas Jordy Smith aparece tirando onda nesse clipe da Red Bull. Simplesmente incrível o talento desse grandulão sul-africano. Isso não é capoeira surf, é talento mesmo.

UM PROJETO REALMENTE INTERESSANTE

Hanging Five Trailer from Stakedance on Vimeo.

22 de agosto de 2009

MARCO GIORGI no SURFLINE


Marco Giorgi. "Felomenal". Clique na foto e veja o video direto no SURFLINE.

Designer cria prancha de surfe “mais ágil” para manobras radicais

Por ter curvas ao centro e pontas, a prancha consegue ser mais rápida do que as tradicionais

Essa é mais uma daquelas inovações que a gente não sabe se vai dar certo, se vai funcionar e, o ponto mais crítico, se a comunidade do surf vai abraçar a idéia, já que somos uma tribo que não aceita mudanças tão radicais. Mas como esse cara inovou, merece o crédito pela ousadia. Como já li no blog do Edinho Leite, "Porque falar sobre essa prancha? Pela simples vontade de ver novas idéias sendo testadas e dar uma força para quem tem coragem de tentar soluções diferentes, mesmo que pelo caminho apareçam muitas inutilidades".


O designer sueco Thomas Meyerhoffer criou uma prancha de surfe que se tornou uma sensação nas praias da Califórnia, nos Estados Unidos. Desde o lançamento em junho deste ano, Meyerhoffer vendeu cerca de 1.000 unidades e já recebeu encomendas para fazer outras milhares até fevereiro. O motivo?

O designer assegura que prancha é mais rápida do que as tradicionais do surfe. Ele justifica esta tese com a aerodinâmica do equipamento.“Por ter um formato com uma curva no meio, que lembra uma ampulheta (de forma bem remota), e ser mais pontiaguda, ela se torna mais ágil para manobras radicais.”

Meyerhoffer e sua criaçãoMeyerhoffer começou a desenvolver a prancha, que custa a partir de US$ 600 (o equivalente a R$ 1.200) em 2004. E, segundo reportagem do The New York Times, a prancha do sueco foi considerada por alguns especialistas do surfe como o salto mais radical no design de pranchas nos últimos 50 anos.

"Estou criando uma sensação diferente”, afirmou ele ao jornal norte-americano. “ A diferença é igual a jogar tênis com uma raquete de madeira ou de metal. Ou jogar golfe com o taco de madeira."

Meyerhoffer, 43 anos, já trabalhou na Porsche e na Apple como designer. Em seu currículo, há computadores, cadeiras, óculos para esqui e embalagens de papel toalha. E agora: pranchas. “Depois dela, comecei a surfar”, afirma.

20 de agosto de 2009

WALLPAPERS da SURFER



Surfista que se preze tem imagens de surf na tela de fundo do computador. Se você ainda não tem, ou seu quer imagens novas para colocar no PC, a revista SURFER disponibilizou várias fotos iradas aqui.

BODY SURF


Esses mergulharam de cabeça no projeto. Mais fotos aqui: http://www.bodysurf.com.au

SURF ART by RIETVELD

Rick Rietveld é nativo do sul da Califórnia e dono de um talento notável. Inovador e empreendedor, Rietveld começou a surfar em 1971, se apaixonou pelo estilo e pela cultura surf.

Sua arte sempre envolve o oceano, o surf e a cultura de praia mesclando surf art com pitadas de surrealismo. No meio do surf, Rietveld é aclamado como um dos artistas de maior sucesso.

Depois de estudar arte no centro de arte de Pasadena, na Califórnia, Rick foi co-fundador da companhia de surfwear Maui & Sons em 1980, criou para diversas companhias no ano seguinte e, em 1995, Rietveld fundou sua própria companhia de arte surf, a RIETVELD EUA.

Mais desse trabalho você pode ver aqui.











RIDERS ON THE STORM



Essa é uma notícia que abala bastante o mercado. A Source Interlink, empresa responsável pela publicação das Revistas SURFER e SURFING, duas das maiores e mais influentes revistas especializadas em surf, pediu concordata nos EUA, reflexo da crise financeira que tem afetado demais a indústria do entretenimento e o mercado do surf. Além das revistas citadas, a Source Interlink publica ainda as revistas Skateboarder, Snowboarder além de outras 5 publicações esportivas.

como sabemos muito bem, nada é mais legal para um surfista do que comprar a sua revista de surf predileta nas bancas. A revista não é descartável, dá para pegar na mão e admirar e ler com calma, onde estiver, dá pra mostrar pros amigos. É um dos principais e mais importantes veículos do nosso esporte.

Como disse muito bem Rosaldo Cavalcanti aqui e os mestres Alex Guaraná e Edinho Leite nas edições do CONGRESSURF, nosso meio editorial precisa achar saídas criativas para estar sempre se renovando. É fato que as revistas já venderam muito mais nas bancas e que tem muita gente “chovendo no molhado” com textos repetitivos e sem muita graça ou emoção. A receita não é simples, os formatos de negócio tem de ser mudados, o tipo e o volume de informações tem de ser repensados e quem for mais criativo vai colher melhores frutos.


Edinho Leite, ex-editor da HARDCORE, diz “O fato é que ninguém, nem nenhum setor ou empresa, está imune às consequências desta crise. No caso da mídia impressa, a internet chegou para roubar a maior parte da audiência. Nos últimos anos, as revistas vêm perdendo a sua importância a medida que a audiência, principalmente entre os mais jovens, está migrando para a grande rede”.


OS 10 TUBOS MAIS LONGOS NO YOUTUBE

Top 10 Longest Barrel Rides On Youtube

Essa saiu no site da revista TRANSWORLD. Os 10 tubos mais longos do YouTube.
Vale apena conferir, Ozzie Wright,Jesse Ah-Quinn, Taj Burrow, Jamie O'Brien, Kelly Slater, Cory Lopez e outros surfistas menos conhecidos e famosos em tubos fantásticos. Veja aqui.

14 de agosto de 2009

PRANCHA. E COM ARTE.



Essa vale a pena divulgar. Eu sempre achei que o surf é também uma espécie de arte. E quando se pode surfar com arte, melhor ainda. Por isso achei bem legal de divulgar esse trabalho que está fazendo a marca Art in Surf, que engloba surfistas, shapers, fotógrafos e artistas dedicados a enriquecer a identidade do surf de forma pura e artística.

A marca Art in Surf está produzindo pranchas artboards, que vem estilizadas com fotografias no fundo das bóias. As pranchas são produzidas com matéria-prima importada e podem tanto ir para a água, quanto para a parede. Sergundo Antônio Portinari (sobrinho do famoso pintor) e idealizador do projeto, “Nada melhor que usar uma prancha de surf para comunicar arte ao nosso público”.

As fotos são de dois experientes fotógrafos, os gaúchos Adriano Becker e Christian Jung.

É a arte de deslizar sobre as ondas, em cima de obras de arte. Não é barato. Mas é arte.

Você pode ver mais desse trabalho aqui


13 de agosto de 2009

MESTRE AVELINO

"If our strange desire to surf like everybody else went away, I think the future of design would be much better."

"Se o nosso estranho desejo de surfar como as outras pessoas desaparecesse, eu acredito que o futuro do design das pranchas seria muito melhor."

Avelino Bastos, para o Guia de Pranchas 2009 da revista Surfer.

Taj Burrow pode ser processado por um de seus patrocinadores



Essa semana li um texto do grande jornalista Rosaldo Cavalcanti no site RicoSurf.com que me chamou a atenção. Segundo Rosaldo, um dos maiores ídolos do surf mundial, o australiano Taj Burrow, atual ___ colocado no circuito mundial pode ser processado por um de seus patrocinadores. A marca de acessórios Creatures of Leisure, patrocinadora do atleta desde 2005, está se preparando para processar a empresa de Taj ( a TB Endorsementes, empresa dirigida pelo pai de Taj) por quebra de contrato.

Segundo a empresa, o acordo prevê que o atleta use com exclusividade os acessórios da marca Creatures of Leisure, além de adesivos no deck e no fundo de todas as suas pranchas, o direito de uso de imagem e a preferência da renovação do contrato. O contrato firmado garantiu a Burrow 50 mil dólares pelo período de dois anos.

Como a TB Endorsements manifestou a intenção de cancelar o contrato ( e o patrocinador não aceitou a quebra unilateral), a empresa entrou com uma ação na justiça australiana obrigando Taj Burrow a cumprir com o contrato.

A NOVA ATITUDE DE JOEL PARKINSON




Uma imagem vale mais do que mil palavras. E acho que essas fotos que fiz durante a etapa brasileira do circuito mundial diz tudo.

Depois de Kelly Slater, Andy Irons e mais recentemente Mick Fanning, serem acusados de frios, arrogantes e antipáticos em suas fases mais vitoriosas, agora é a vez de Joel Parkinson adotar uma nova (e mais séria) postura.

Mais concentrado e disciplinado do que nunca, Joel parece ter abandonado o constante sorriso e bom humor para focar ao maximo nos resultados e no titulo mundial.

Joel contratou o australiano Wes Berg (ex campeão do Iron Man) como seu treinador físico, cortou as brincadeiras e sorrisos e está mais eficiente do que nunca.

E toda essa mudança esta dando resultados. Nas cinco primeiras etapas, parko conseguiu ótimos resultados e uma confortável liderança nesse inicio de temporada. ( 1° na Gold Coast, 1° em Bells, 17° em Teahupoo, 3° no Brasil e 1° em J-Bay).


Segundo Rosaldo Cavalcanti no site RicoSurf.com. “Casado e com dois filhos, Joel vem usando a sua família como mais um fator motivacional este ano. Ciente de que esta temporada pode ser a sua melhor chance para conquistar um título mundial, e escrever seu nome de vez na lista dos campeões do mundo, Joel vai fazer tudo que estiver a seu alcance para conquistar seu objetivo.”

12 de agosto de 2009

ASP WORLD TOUR - STOP 4 - PRAIA DA VILA - IMBITUBA - BRASIL

HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO

O Circuito Mundial de surf Profissional chega ao Brasil trazendo a quarta etapa do Circuito Mundial, o HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO, na Praia da Vila, em Imbituba (SC). Com a cerveja Skol como novo patrocinador, o evento desceu realmente redondo.

Depois de muita expectativa em função da nova data (a etapa brasileira do tour teve sua data antecipada de novembro para julho, para que o evento aconteça no inverno catarinense, época das maiores e mais constantes ondulações, e para acontecer numa fase mais competitiva do circuito), e dos muitos boatos de que esse seria o ultimo WCT em Imbituba, o evento superou todas as expectativas. Tempo nublado, chuva fina, temperatura amena e muita gente na praia. A estrutura do evento estava animal, o circo todo armado e a Praia da Vila mais uma vez não decepcionou e proporcionou ALTAS ondas, de 6 a 8 pés, com muita forca e excelente formação.

Além das grandes ondas, outro ponto legal do evento foi a presença recorde dos atletas estrangeiros. Não faltou ninguém na prova brasileira já que estava em jogo a briga pela liderança do tour e o titulo mundial de surf profissional 2009.

Alem da acertada escolha da data, o evento tem vários pontos positivos. A estrutura do evento foi bem melhor organizada, pensou um pouco mais no público e disponibilizou uma descente área de alimentação e uma grande tenda coberta para que as pessoas não ficassem na chuva; Alguns telões foram espalhados para que o público tivesse acesso aos replays e as notas. A área dos convidados também estava muito bem estruturada e ainda foi criada uma cidade surf com espaço de cultural, exposições, artistas, festas, tudo na beira da Praia da Vila.

Um ponto bem ruim do evento foi a parte web do ebento, com transmissão ruim, faltaram os vídeos com as baterias do dia e bons resumos dos dias de competição. Foi disparada a pior estrutura web do tour esse ano. O que salvou as transmissões foi o talento cômico de Fabinho Gouveia e de Renato Hickel, que deram um show de carisma e de conhecimento ao comentar algumas baterias.

DIA 1 - SABADO 27/06 - ROUND 1

Praia lotada, chuva forte e muita onda. Assim começa o WCT BRASIL.
Para quem via de fora, o mar estava clássico. Mas lá dentro as volumosas ondas da Vila não facilitaram muito as coisas. Nem para os tops do circuito. As médias não foram altas e grandes figurões do tour se deram mal e foram enfrentar a repescagem. Os destaques do primeiro round foram Josh Kerr, Bobby Martinez, Mick Fanning, Joel Parkinson e Cris Davidson que tiveram as melhores médias do dia.

Kelly Slater teve sua bagagem e todas suas pranchas perdidas e chegou no Brasil só com a roupa do corpo. Surfou com pranchas emprestadas e perdeu sua bateria de estréia para o compatriota Tim Reyes.

ALGUNS VIDEOS QUE ESTAO NO YOUTUBE

video 1

video 2

video 3

video 4


DIA 2 - DOMINGO 28/06 - ROUND 2

A repescagem começou com o dia nublado, sem vento e com ondas de 1 a 2 metros na serie. Alguns momentos de sol forte e um grande público nas areias da Praia da Vila. Hoje não pode vacilar. Quem perder pode ir pra casa, fica com a 33 colocação, ganha 225 pontos e leva pra casa U$ 4.700.

CJ HOBGOOD (13.00) X GUILHERME FERREIRA (11.84)
MINEIRINHO (11.84) X GUSTAVO FERNANDES (8.74)
KELLY SLATER (13.04) X BERNARDO PIGMEU (11.16)
NECO PADARATZ (13.40) X FRED PATACCHIA (11.90)
JORDY SMITH (16.07) X BEN BOURGEOIS (9.17)
NATHANIEL CURRAN (13.50) X KIEREN PERROW (8.67)
DAMIEN HOBGOOD (15.00) X MARLON LIPKE (10.40)
JEREMY FLORES (11.60) X PHIL MACDONALD (11.16)
MICHAEL PICON (14.07) X KAI OTTON (8.34)
GREG EMSLIE (13.60) X JAY THOMPSON (11.17)
DEAN MORRISON (11.57) X NIC MUSCROFT (8.93)
ROY POWERS (12.43) X ARITZ ARANBURU (12.20)
BEN DUNN (9,67) X JIHAD KHODR (9,60)
TIAGO PIRES (13.00) X DANE REYNOLDS (10.93)
DUSTIN BARCA (13.70) X DREW COURTNEY (12.77)
HEITOR ALVES (10.57) X DAVID WEARE (5.84)

ALGUNS VIDEOS QUE ESTAO NO YOUTUBE

video 5

video 6

video 7

video 8

video 9

video 10

video 11

video 12


DIA 3 - SEGUNDA 29/06 - DAY OFF

Um forte vento nordeste forçou a organização do evento a adiar o evento


ALGUNS VIDEOS QUE ESTAO NO YOUTUBE http://www.youtube.com/watch?v=gk17cSzt194
http://www.youtube.com/watch?v=oB53asSakpY&feature=channel


DIA 4 - TERCA 30/06 - DAY OFF

O dia amanheceu com um vento bem mais calmo, mas soprando do quadrante sul, céu aberto e ondas pequenas, mas boas. Na Praia da Vila o mar deu uma boa alisada e ondas de 2 a 3 pés quebravam para os dois lados, mas sem muita consistência. A organização do evento decide continuar com o evento suspenso e esperar os próximos dias para ver se o mar melhora no ao final de semana.

ALGUNS VIDEOS QUE ESTAO NO YOUTUBE http://www.youtube.com/watch?v=WsoUuMqkP_g&eurl=http%3A%2F%2Fwww%2Easpworldtour%2Ecom%2F2009%2F&feature=player_embedded

video 13

video 14


DIA 5 - QUARTA 01/07 - DAY OFF

A organização do evento declara mais um dia de espera no WCT BRASIL. Mar pequeno, com meio metro de onda na Vila e sem muitas condições para a realização do Round 3

DIA 6 - QUARTA 02/07 – ROUND 3

O round 3 recomeça na Praia da Vila com sol e boas ondas na Vila de um metro a um metro e meio. Logo no inicio, Heitor não acha uma boa onda e perde feio para Damien Hobgood. Mineirinho pela primeira vez passa do round 3 aqui no Brasil eliminando o baixinho Greg Emslie e Neco cai diante de Joel Parkinson numa bateria em que Neco surfou muito. Muita gente acha que Neco deveria passar essa bateria, mas o fato é que Joel surfou muito fácil e cheio de estilo e eliminou o brasileiro. Agora a única esperança brasileira é Adriano de Souza. Os grandes destaques desse round foram Kelly Slater, Joel Parkinson e CJ Hobgood,que fez a maior media do dia.

1 BEDE DURBIDGE (AUS) 12.83 X MICHEL BOUREZ (TAH) 11.83
2 DAMIEN HOBGOOD (EUA) 12.00 X HEITOR ALVES (BRA) 4.50
3 JEREMY FLORES (FRA) 13.67 X TIM BOAL (FRA) 12.53
4 ADRIANO DE SOUZA (BRA) 16.53 X GREG EMSLIE (AFR) 13.87
5 BOBBY MARTINEZ (EUA) 11.00 X TIAGO PIRES (POR) 7.10
6 DUSTIN BARCA (HAW) 13.07 X JORDY SMITH (AFR) 10.33
7 KEKOA BACALSO (HAW) 13.40 X DEAN MORRISON (AUS) 10.74
8 JOEL PARKINSON (AUS) 15.17 X NECO PADARATZ (BRA) 14.67
9 TAJ BURROW (AUS) 14.24 X NATHANIEL CURRAN (EUA) 12.16
10 TIM REYES (EUA) 14.50 X DAYYAN NEVE (AUS) 12.07
11 KELLY SLATER (EUA) 15.53 X BEN DUNN (AUS) 10.46
12 TOM WHITAKER (AUS) 11.50 X CHRIS DAVIDSON (AUS) 7.00
13 CJ HOBGOOD (EUA) 16.17 X MIKAEL PICON (FRA) 9.24
14 MICK CAMPBELL (AUS) 14.90 X JOSH KERR (AUS) 11.10
15 MICK FANNING (AUS) 11.00 X ROY POWERS (HAW) 3.87
16 TAYLOR KNOX (EUA) 13.50 X CHRIS WARD (EUA) 10.86


DIA 7 - QUINTA 03/07 – FINAL DAY

O último dia do HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO foi de show de surf. Uma multidão lotou a Praia da Vila e a cada boa onda surfada, gritos e aplausos nos remetiam a uma partida de futebol, tamanho o barulho e a força da torcida. O mar baixou um pouco, mas o show de surf aumentou, as médias subiram e as baterias ficaram bem mais disputadas.

Nas oitavas de final Bede Durbidge eliminou Damien Hobgood com uma boa média (16.90), Mineirinho vence Jeremy Flores, Dudtin Barca vence o havaiano Bobby Martinez, Joel Parko vence o barrigudinho Kekoa Bacalso, Taj vence apertado o americano Tim Reyes, Kelly deu show e venceu Tom Whitaker, CJ vence apertado o aussie Mick Campbell e Mick Fanning passa pelo maluco Wardo. Só bateria boa e com ondas bem surfadas.

As Quartas-de-final começaram com Adriano de Souza enfrentando Bede Durbidge, os dois brigando pelas primeiras colocações do circuito, e Mineirinho deu show e venceu o australiano garantindo vaga na primeira semi-final. O numero 1 do tour, Joel Parkinson fez a maior media das quartas e eliminou o havaiano marrento Dustin Barca. Kelly Slater vence apertado o australiano Taj Burrow. E finalizando o round, CJ passa fácil pelo aussie Mick Fanning.

Na primeira semi-final, Adriano enfrenta Joel Parkinson numa bateria importantíssima. Se Parko vencer, aumenta ainda mais sua vantagem na liderança do tour. Se Mineirinho vencer, faz sua primeira final no Brasil e chega mais perto do líder Joel Parkinson. E o nosso pequeno grande Mineirinho surfou muito, de forma consistente e acabou com a festa do australiano. Foi também o troco de Gold Coast, quando Parko eliminou o brasileiro na semi. Agora é Mineirinho na Final.

Na segunda semi, o monstro Kelly Slater escovou o compatriota CJ Hobgood. Até chegar na semi, Kelly não havia mostrado nada de excepcional em suas baterias. Mas Kelly não dá mole em suas baterias e a cada bateria conquistada, sua confiança parecia mais confiante.

A final do evento foi um espetáculo. Kelly Slater contra Adriano de Souza. De um lado, o maior surfista de todos os tempos, ídolo do esporte e 9 vezes campeão do mundo. Do outro lado, o ídolo brasileiro Adriano de Souza. Adriano nunca venceu Kelly em uma disputa, mas é visível o crescimento do seu surf.

Adriano Abre bem a bateria, com duas boas esquerdas. Manobrou bastante e abriu uma bela vantagem. Até perto do final da bateria, Mineiro vencia fácil o americano Kelly Slater, a torcida delirava a cada onda surfada por Mineirinho e Kelly parecia que realmente iria entregar a bateria. A confiança da torcida e da imprensa no surf do Mineirinho era gigante. Adriano, que segurava a prioridade da bateria parece que se empolgou e remou numa onda menor da série que não lhe rendeu bons pontos. Faltando 4 minutos para a final, Kelly, que não é bobo, remou na de trás, e surfou uma esquerda de forma impressionante, deu um floater gigante, passou sessões impassáveis da onda e espancou a esquerdinha até a areia. Onda high score (9,27) e o início de uma virada impressionante. Na outra onda o careca quebrou tudo de novo e fez um (8,67) e acabou com as chances de Mineirinho. Kelly mostrou porque é 9 vezes campeão do mundo, surfou muito e venceu a etapa. Foi a 41° vitória do careca no tour enquanto Mineirinho ainda busca a sua primeira.

Duas situações parecem ter inflamado o instinto competitivo de kelly. O primeiro, quando Kelly estava saindo da área dos atletas para encarar a semifinal. No meio da roda dos australianos, alguém falou uma gracinha e o careca ficou puto. E todos sabem o que acontece quando provocam Slater. O segundo ato,foi que pela primeira vez, a torcida brasileira torcia contra ele. E isso deve ter deixado ele puto.
Mas como Kelly sabe virar todas as provocações em resultados positivos e em pura motivação, vence pela segunda vez no Brasil (a primeira foi em 2003) e volta a comemorar uma vitória depois de um péssimo início de temporada com três 17°.os lugares seguidos. Com os 1.200 pontos recebidos no Brasil, Slater sobe do vigésimo para o nono lugar no ranking e Adriano de Souza reassume a vice-liderança do ASP Tour 2009, vibrando bastante com o resultado na Praia da Vila lotada na sexta-feira.

Palavras de Mineirinho

“Sou o único brasileiro entre os top-5 do ranking hoje e espero que o Brasil esteja sempre junto comigo. Quero muito voltar aqui na Vila e ganhar este campeonato, porque este momento de hoje não vou esquecer jamais”.

Palavras de Kelly

“Ele é o primeiro brasileiro a estar nesta posição e com certeza isso se deve a competitividade dele. Ele tem a garra de competir que vocês brasileiros têm neste país, está sempre atento e observando tudo, vem evoluindo bastante a cada campeonato, cada ano, está de parabéns também”,


“É engraçado porque quase não venho prá cá, mas quando decidi vir pensei que essa seria minha última chance para buscar o título. Era agora ou nunca. Durante o evento fui melhorando, trocando de pranchas até achar a certa para este tipo de mar e estou feliz que deu tudo certo. Eu nunca tive um início de ano tão ruim, mas mesmo vencendo aqui não quer dizer muito, pois o Bruce Irons, no ano passado, por exemplo, ganhou na Indonésia e não chegou a brigar pelo título. Só que uma vitória já é um começo e vamos ver agora em Jeffreys Bay se consigo outro bom resultado”.

“O mar estava um pouco irregular hoje, mas tinha boas ondas e eu só não queria que a final fosse que nem a semi contra o C. J. Hobgood que quase não entrou onda. Elas demoraram na final e tive que ter paciência para esperar, até que nos minutos finais achei umas esquerdas mais longas para fazer mais manobras, dei alguns floaters com velocidade e até achei o 9,27 meio generoso. Mas, como desde o começo do ano não tive notas generosas, foi bom para mim”.

“Estava tranqüilo dentro d´água, mas é bem difícil competir assim com 10 mil pessoas gritando e assoviando para seu adversário. E quando eu pegava uma onda, ouvia apenas um ou outro. Estou surfando sem pressão, vindo de trás e confesso que não estou muito ligado nisso de brigar pelo título, apesar de que todo mundo bota uma pressão em cima de mim sobre isso”.


Além da vitória no Hang Loose Santa Catarina Pro 2009 que rendeu um prêmio de 40.000 dólares, Kelly Slater foi o recordista absoluto do campeonato. O maior placar foi o de 17,94 pontos na final, que superou sua própria marca de 17,37 pontos atingida na oitava-de-final contra Tom Whitaker, quando surfou a melhor onda de toda a semana na Praia da Vila na opinião dos juízes, que deram nota 9,60 para ela. E quase que ele não veio para o Brasil.


OS BRASILEIROS

Adriano de souza (2°) merece todos os parabéns. Dedicado, focado, afiado, simpático com o público, profissional com a mídia e dentro d’água, quebrou tudo. Mineiro perdeu para Kekoa Bacalso e para Neco no Round 1; Ganhou de Gustavo Fernandes no Round 2; Ganhou de Greg Emslie no Round 3; Ganhou de Jeremy Flores no Round 4; Ganhou de Bede Durbidge nas Quartas; Ganhou de Joel Parkinson na Semi; E ficou em 2 lugar, perdendo só para Kelly Slater numa final histórica. Nota 9,99

Bernardo Miranda (33°) surfa muito, principalmente em condições pesadas, mas aqui no Brasil não mostrou a que veio. Pigmeu perdeu para Dayyan Neve e para CJ Hobgood no Round 1; E deu adeus ao evento no Round 2, quando chegou em cima da hora na bateria, sem ver o mar, com parafina na mão e sem saber nem se iria usar o leash. Nota 4

Guilherme Ferreira (33°) É um bom surfista, pega muito, mas frente aos quebradores do tour, Guilherme não teve a mínima chance. Não tem surf para competir no WCT.Guilherme perdeu para Joel Parkinson e para Kai Otton no Round 1; E deu adeus ao evento no Round 2, quando perdeu para CJ Hobgood. Nota 4


Gustavo Fernandes (33°) Talentoso nos beach breaks, Gustavo parece ter sentido um pouco a pressão de ter que enfrentar os melhores do mundo. Gustavo perdeu para Taj Burrow e para Jay Thompson no Round 1; Gustavo deu adeus ao evento no Round 2, quando perdeu para Adriano de Souza. Nota 5

Heitor Alves (17°) não mostrou a que veio. Mestre dos beach breaks e dono de um talento e velocidade incomuns, o cearense Heitor Alves não surfou boas baterias e ficou com a 17° colocação. Heitor perdeu para Taylor Knox e para Roy Powers no Round 1; Vence David Weare no Round 2; E deu adeus ao evento no Round 3, quando perdeu para Damien Hobgood. Nota 6

Jihad Kohdd (33°) não mostrou a que veio. No Brasil, Jihad quebra como poucos. Mas no circuito mundial não encontrou uma linha tão consistente ou convincente. Repete demais as manobras e tem dificuldade em se adaptar rápido nas ondas do tour. Jihad perdeu para Bobby Martinez no Round 1; E deu adeus ao evento no Round 2, quando perdeu para Ben Dunn. Nota 4

Neco Padaratz (17°) merece nossos parabéns. Guerreiro como munca, Neco mostrou maturidade, garra, foco e surfou de igual para igual com os tops do tour. Inclusive diante do líder Joel Parkinson. Neco Ficou com a 17° colocação. Neco perdeu para kekoa Bacalso no Round 1; Venceu Freddy Patachia no Round 2; E deu adeus ao evento no Round 3, quando perdeu para Joel Parkinson. Nota 7



HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO FINAL RESULTS:

1 – Kelly Slater (USA) 17.94
2 – Adriano de Souza (BRA) 14.67

HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO SEMIFINAL RESULTS:

SF 1: Adriano de Souza (BRA) 14.97 def. Joel Parkinson (AUS) 13.86
SF 2: Kelly Slater (USA) 12.16 def. C.J. Hobgood (USA) 6.93

HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO QUARTERFINAL RESULTS:

QF 1: Adriano de Souza (BRA) 12.67 def. Bede Durbidge (AUS) 11.33
QF 2: Joel Parkinson (AUS) 16.73 def. Dustin Barca (HAW) 13.04
QF 3: Kelly Slater (USA) 13.60 def. Taj Burrow (AUS) 13.17
QF 4: C.J. Hobgood (USA) 12.87 def. Mick Fanning (AUS) 9.17

HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO ROUND 4 RESULTS:

Heat 1: Bede Durbidge (AUS) 16.90 def. Damien Hobgood (USA) 13.50
Heat 2: Adriano de Souza (BRA) 13.60 def. Jeremy Flores (FRA) 10.00
Heat 3: Dustin Barca (HAW) 11.17 def. Bobby Martinez (USA) 8.80
Heat 4: Joel Parkinson (AUS) 14.66 def. Kekoa Bacalso (HAW) 13.33
Heat 5: Taj Burrow (AUS) 13.20 def. Tim Reyes (USA) 12.33
Heat 6: Kelly Slater (USA) 17.10 def. Tom Whitaker (AUS) 11.67
Heat 7: C.J. Hobgood (USA) 13.84 def. Mick Campbell (AUS) 13.16
Heat 8: Mick Fanning (AUS) 12.20 def. Chris Ward (USA) 8.14

CURRENT ASP WORLD TOUR TOP 10:

1 – Joel Parkinson (AUS) 3876 pts
2 – Adriano de Souza (BRA) 3206 pts
3 – C.J. Hobgood (USA) 3072 pts
4 – Taj Burrow (AUS) 3050 pts
5 – Mick Fanning (AUS) 2940 pts
6 – Bobby Martinez (USA) 2625 pts
7 – Tom Whitaker (AUS) 2532 pts
8 – Jordy Smith (ZAF) 2486 pts
9 – Kelly Slater (USA) 2430 pts
10 – Damien Hobgood (USA) 2342 pts

ALGUNS VIDEOS QUE ESTAO PELA WEB


video 15


video 16


video 17

video 18

video 19

video 20

HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO - AÇÃO

FOTOS: HARLEYSON ALMEIDA

Mineirinho espancando.

Jordy Smith botando pressão.

Taj Burrow é sinônimo de show de surf.

Adriano de Souza, rasgando forte em direção a sua primeira final no Brasil.

Kelly Slater não deu mole e venceu Mineirinho numa final histórica.

Kelly Slater e Mineirinho.

Smelly Skater nos braços da galera.

Adriano de Souza mereceu. Pura garra, técnica e talento.

Kelly e Mineirinho no podium.

Mais uma vez, Kelly Slater.


6 de agosto de 2009

KELLY & JEREMY FLORES TREINANDO NO PORTINHO

A procura de um pico menos crowd e longe das cameras, Kelly Slater, Jeremy Flores e Piu Pereira foram parar na Praia do Portinho, em Imbituba. O mar estava pequeno e kelly e Jeremy quebraram as merrequinhas do Porto. Sorte do Harleyson, que estava no lugar certo e na hora certa com sua super camera. Show de surf no Portinho.

Adriano de Souza no Hang Loose Santa Catarina Pro

video

AS PRIMEIRAS PALAVRAS DE KELLY

video

Smelly Skater ganhou mais uma vez na Praia da Vila. Depois de 3 etapas sem vencer, kelly lavou a alma na Vila. E está de volta na briga pelo título.

Kelly's Boards

video

Kelly Slater usou duas quadriquilhas e duas triquilhas durante o Hang Loose Santa Catarina Pro. Depois de pegar as thrusters, Smelly Skater cresceu muito nas baterias e mostrou um surf mais power e mais fluido, passou pelas finais e levou o título com uma round triquilha. Todas pranchas pequenas para surfar ondas de 6 a 8 pés na série.

VIDEO DOS BASTIDORES DO HANG LOOSE SANTA CATARINA PRO 2009

video

By Dadá Souza (agencia.surf@hotmail.com)

4 de agosto de 2009

OS BASTIDORES DO WCT BRASIL

ASP WORLD TOUR - STOP 4 - PRAIA VA VILA - IMBITUBA - BRASIL
FOTOS: DADÁ SOUZA

A etapa brasileira do circuito mundial é uma das maiores e mais caras do tour. Tem estrutura para os juízes de primeira, tem espaço VIP para os atletas, espaço vip para convidados, uma boa sala de imprensa, bares e praças de alimentação, espaço de cultura e arte e toda uma grande estrutura para atender ao grande público que comparece a cada etapa.

A etapa ficou apertada, alguns atletas ficaram impacientes com a pouca estrutura turística que a cidade oferece, outros queriam ir logo para a África do Sul, pois Jeffrey’s aconteceria na semana seguinte, mas reclamações a parte, o evento foi show. A Vila mostrou que é a rainha das ondas e proporcionou condições perfeitas, altas ondas (com tamanho e boa formação), sol, pouco frio, muita gente e um verdadeiro show de surf. Isso sem falar na importância da etapa que aumentou.

Onde está Wally? Não, é onde está o Kelly...
A velha corrida ao Kelly, uma das mais disputadas e acirradas do tour.
Bateria do kelly? Pega uma Skol e vamos lá assistir.
Dean Morrison, Ben Dunn e Pigmeu se divertindo na area dos convidados
enquanto Mineirinho e Kelly faziam uma das finais mais emocionantes do WCT Brasil.
Nas fases finais do evento, Kelly mudou de pranchas, reencontrou seu surf e parece
ter recuperado a confiança no seu surf. O resultado disso foi um massacre pra cima de seus adversarios. Só chocolate!
Parko nao gostou nada da derrota para Mineirinho. Nosso pequeno gigante eliminou o numero um do tour e garantiu um excelente resultado para o Brasil.
Outro que nao gostou de perder foi Mick Fanning. O galego voador surfou bem, mas nao o suficiente para passar das quartas-de-final.
Kelly parecia estar de fato voltando a brigar pelo título. Depois de 3 etapas e 3 péssimos resultados, Kelly voltou a usar suas thrusters e seu surf voltou a agradar os juizes. Aqui, depois de derrotar CJ na semi, Kelly agora enfrenta o local Mineirinho.
As WCT Angels. Sucesso entre os barbados que acompanharam o WCT pela TV e lá no local.
Dizem que tem marmanjo sonhando até hoje com essas garotas.
Apesar da derrota para Kelly nas quartas, Taj Burrow se manteve bem na disputa pelo titulo e saiu do Brasil feliz com seu desempenho.
Outro que deu um sho de profissionalismo e simpatia foi CJ Hobgood. Atendeu a todo mundo, deu todas as entrevistas, surfou muito e circulou tranquilo e segue forte na briga pelo titulo.
Praia lotada na Vila. A cada onda, a galera vibrava muito.
Parecia jogo de futebol com estadio cheio.
Neco estava com"o sangue nos olhos". Surfou muito e só nao seguiu adiante porque seu adversário era nada mais do que Joel Parkinson, o atual numero um do mundo.
Dupla inseparavel no tour e prova concreta de ótimos resultados: Pinga e Mineirinho.
Atleta e manager juntos analisando as baterias.
Mick Fanning não saia para uma bateria. Saía para uma batalha.
Espancou as ondas, caiu na night e só foi parado nas quartas por um inspirado CJ Hobgood.

O barrigudinho Kekoa Bacalso nao parecia estar muito em forma, mas quebrou as ondas com um incrivel power e fluidez. Foi até as quartas e perdeu para Joel Parkinson numa bateria de resultados duvidosos.

Heitor alves é pura velocidade e talento. Poucos tem um surf como o dele. Até Kelly elogiou o talento de Heitor. Só falta o atleta focar mais e gerenciar um pouco melhor sua carreira, sua postura e suas estrategias de bateria. Surf não lhe falta.
Altas ondas na Praia da Vila. Grande, abrindo, forte e sem marolas.

Mestres do surf escrito, Ricardo Bocão e Julio Adler observavam as baterias com olhar criterioso.

A sala de imprensa da etapa brasileira. Só os feras da midia surf.
Reuniao de gigantes. Xandi Fontes, Dani Boi e Alfio Lagnado.
Andy, Pri e Kissy, as WCT ANGELS
Arte e cultura surf
Adriano Mineirinho, o mais profissional de todos no atendimento a imprensa. Calmo, claro e sempre solícito a dar entrevistas e esclareciementos.
É nítida a nova postura de Joel Parkinson este ano.
Mais foco e menos sorriso parece ser o lema desse grande surfista.
E seus resultados esse ano nao poderiam ser melhores.

Mineirinho e Dustin Barca. Pelo jeito a confucao no Hawaii até hoje continua. Dustin andava para todo lado com uma equipe de seguranças casca-grossa, com faixas preta do jiu-jitsu que nao largavam o atleta até ele entrar na água.